segunda-feira, 19 de julho de 2010

Do que a vida é feita? (Choro Compulsivo, riso histérico)


Como dizia o poeta Odair José, o que existe na vida são momentos felizes.
Acho que a felicidade plena não existe. Já bati Muito nessa tecla, a incessante busca para a felicidade é que é o segredo, e blá blá blá. Nos intervalos que temos de obrigações diárias, nos surpreendemos as vezes com pessoas, momentos, gestos, sons. . . Muita coisa ao mesmo tempo, tudo isso que faz nosso coração bater.
É como se em uma noite qualquer depois de muito álcool no cérebro , algo de muito pesado afundasse minha cabeça. As lembranças involuntariamente vem e fazem um tremendo estrago.

3 semanas , 2 anos, 1 ano ou até mesmo 5 anos de uma mala que nunca foi desfeita, uma bagagem pesada, incômoda, suja e necessária. O peso de uma vontade jamais conquistada. As dúvidas os medos, as faltas de inspiração. . . A vontade de fazer sei lá o que!

Respiro fundo, abaixo a cabeça e falo cá com meus botões: "Qual é a tua cara?"

6 comentários:

Mari disse...

Agora sim. Senti uma pegada mais leve.
Te amo cara.

tenho um segredo.
cuspindoborboletas.blogspot.com

Josy Poulain disse...

"qual é a cara que você vai esconder, e qual é a cara que você vai mostrar?"

Não sei se a pergunta era bem essa, mas esse teu texto me lembrou dessa música que adoro...


Massa o texto,

Peace forever,

Felipe Santos disse...

Esqueci uma virgula. FATO

Qual é a tua, cara?

Rima disse...

"Quando eu me pergunto quem sou eu, sou o que pergunta ou o que não sabe a resposta?"

Gostei do seu texto.

Lily Quel disse...

Eu costumo me perguntar: "Qual das caras estou usando agora?"

Cool!!

Lily Quel disse...

Depois q eu vi o lance da vírgula...hehe!!! Eu tbm não sei qual é a minha!!!