quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Aflição




Que tal começar pelo final?
Que tal uma rima, um sorriso, ou apenas atenção?
Que tal um abraço, um consolo. Um Grito, uma cerveja.
Um beijo e uma música ao fundo.
Que tal dançarmos ao som de "The Grind" do Aerosmith?
"A cama queimando, as rosas mortas
E agora estou dançando comigo mesmo"
Pode ser que a tua ausência me torture,
Pode ser que minha dúvida te agrade
Sua insensatez talvez faça sentido. . . Que tal?



2 comentários:

Lily Quel disse...

Quantas propostas...
Imaginei seu sorriso curto e espontâneo após o último "que tal?"...não sei porquê mas imaginei...isso foi muito gay!!! Enfim, texto bacana!

gutor disse...

rsrsrs
Muito gay??
hehe
o texto tah legal
Felipe mudou um pouco os rumos de suas indagações...
e tah massa!!

abraços